História da RCC

Nós somos a Renovação Carismática Católica

“Nós somos a Renovação Carismática Católica” é um vídeo institucional que visa divulgar nossos principais objetivos, enquanto Movimento. Nós acreditamos que a ação do Espírito de Deus não se restringiu apenas a uma época, pois Ele renova sua Igreja diariamente. Somos um Movimento que tem testemunhado, para a glória de Deus, vidas sendo transformadas, famílias sendo restauradas. Pois, acreditamos firmemente que a única cultura capaz de fecundar a civilização do amor é a Cultura de Pentecostes.

Em 2017 a Renovação Carismática Católica completou 50 anos. Nesta data especial destacamos a participação de cada pessoa forma esta corrente de graça.

RCC Goiás  

Na Santa Casa de Misericórdia de Anápolis, no ano de 1973, um frei franciscano inspirado pelas experiências que havia tido no mesmo ano, resolve começar a reunir algumas irmãs e funcionárias do hospital para algumas orações espontâneas, especialmente de louvor. Ali começava o primeiro grupo de oração da RCC em solo goiano dirigido por Frei João Batista Vogel, denominado Grupo Mãe. Com o tempo, o grupo foi sendo preenchido por mais pessoas e passou a se reunir no salão da Paróquia São Francisco tendo suas reuniões acontecendo ainda nos dias atuais. Frei João Batista esteve presente no primeiro Encontro Nacional Carismático em 1974, como cita na apostila de formação do módulo básico, Identidade da Renovação Carismática Católica, juntamente com irmã Patrícia Reid, que ainda reside em Anápolis.

Nestas reuniões participavam frei Juvenal. O mesmo foi transferido para a Paróquia São Francisco de Assis em Goiânia. Com base no que experienciou antes, começou a realizar reuniões de oração e destas reuniões participava o senhor Sebastião Bernardino. Sendo transferido para Porangatu, o grupo ficava sem líder e corria o risco de fechar suas portas. Porém, Sebastião sentiu um impulso de não deixar as reuniões findarem. Foi para Anápolis e juntamente com as irmãs do Grupo Mãe buscou formação para continuar o grupo, que assumiu a liderança.

Como um incêndio, a chama se espalhou. Em Pires do Rio, Diocese de Ipameri, a irmã Assumpta inicia algumas reuniões carismáticas, com o auxílio de frei João Batista e posteriormente de frei Juvenal. Na Diocese de Jataí, também em 1974, irmã Mary Ellen inicia reuniões de louvor e oração em Quirinópolis.

Por volta de 1978, Sebastião Bernardino começa a realizar viagens missionárias durante longos períodos, algumas até de 60 dias. Entre estas viagens, Sebastião chega à Diocese de Itumbiara e, juntamente com padre José Alaor, que deu total liberdade as experiências de oração carismáticas, inicia as reuniões. Neste período, padre Expedito também inicia as reuniões na Diocese de São Luís dos Montes Belos.A chama cresce por todo o estado! Em 1979 o bispo Dom Victor da abertura ao movimento e as primeiras reuniões de louvor começam a acontecer pela Diocese de Formosa. Já em 1980, em Rubiataba, entre as inúmeras viagens missionárias de Sebastião, nesta acompanhado do senhor Saturnino, ministram um encontro de oração que deu origem as reuniões de louvor e clamor. No mesmo ano, através de Rui Carlos, iniciam-se as reuniões do movimento na Diocese de Uruaçu.

Já em 1982, apesar das reuniões já acontecerem, após a criação da Diocese de Luziânia, dona Olívia, dona Odete e dona Mirtes lideram as reuniões do movimento eclesial RCC. Por fim, em 1988, através do senhor Josué e Sebastião Bernardino, juntamente com Taciano Barbosa, iniciam as reuniões na Diocese de Goiás.

Fonte: RCC Brasil - RCC Goiás