You are currently viewing Namoro: O Amor Humano no Plano Divino

Namoro: O Amor Humano no Plano Divino

Dia dos Namorados, data celebrada no Brasil todos os anos no dia 12 de junho. Masserá que de fato sabemos qual o real significado do tempo do namoro? Convido você a mergulhar comigo nesse assunto com base nos ensinamentos do nosso querido São João Paulo II, que nos deixou um grande tesouro chamado “Teologia do Corpo – O Amor Humano no Plano Divino”. Talvez você esteja pensando: teologia é algo muito complexo não é mesmo? Mas calma, pois, faremos uma breve reflexão de uma forma simples e direta, vem comigo!

Antes de falarmos sobre o namoro em si, vou resumir para você sobre a TDC (Teologia do Corpo de São João Paulo II): talvez você nunca tenha ouvido falar nela, mas é um conjunto de catequeses dadas pelo Papa João Paulo II em suas audiências às quartas-feiras em seu pontificado, onde antes de tudo ele nos mostra primeiro quem nós somos. É um projeto fascinante de vida onde trata do masculino e do feminino em sua totalidade, resgatando de fato o verdadeiro Amor Autêntico.

Ficou curioso? Para aprofundar-se no assunto de uma forma clara e super descontraída, te convido acessar o link: https://www.youtube.com/c/AmorAut%C3%AAntico/videose mergulhar nesse ensinamento maravilhoso deixado pelo nosso saudoso São João Paulo II!

Então vamos lá, você sabe de fato o real significado do namoro?

O amor humano não tem significado se não for pautado e transfigurado no Plano Divino.”

O tempo do namoro é um tempo de conhecimento e amadurecimento, não é algo mágico, mas sim um aprendizado constante. E como vemos relacionamentos inconstantes nos dias atuais não é mesmo? Mas cabe a nós, mudarmos essa realidade! Antes de tudo é necessário ter propósito: o propósito de estar disposto a renunciar a si mesmo para viver aquilo que é vontade de Deus para um futuro matrimônio, mesmo que não chegue lá, mas sem esse propósito não faz nenhum sentido namorar. Para isso também precisamos derrubar alguns mitos, evitar alguns erros e derrubar algumas barreiras para de fato viver esse tempo de forma autêntica. Não citarei todos pois é você quem irá descobrir no seu relacionamento depois dessa reflexão.

Um dos mitos é: pensar que o sentimento é suficiente para sustentar um relacionamento. Isso é uma grande ilusão pois a fase da “paixão” vai passar e o amor é decisão diária, pense nisso. Precisamos também estarmos dispostos a derrubar algumas barreiras e colocar limites, dentre eles a intimidade física. Namoro não é tempo para intimidade física, mas sim intimidade espiritual, DIÁLOGO, conhecer o interior do outro. Corpo e alma estão unidos e também não podemos ver o corpo como um erro ou malícia (São João Paulo II explica melhor sobre na TDC), mas é saber canalizar seus desejos para o céu sabendo que para tudo há um momento certo de se realizar e se fosse fácil, não valeria o céu!

Por fim, deixo aqui cinco pontos para que você possa começar e viver o seu namoro de forma autêntica:

1º. Não começar de qualquer jeito: comece com a oração, pois o centro de tudo precisa ser Deus;

2º. Reconhecer e conhecer a sua humanidade: não é errado ter desejos, somos humanos de carne e osso, mas precisamos aprender a canalizá-los para viver cada coisa em seu devido tempo;

3º. Não endeusar o amor: ele não é algo mágico e nem pronto, mas como uma semente germinada, precisa de cultivo, adubo e podas;

4º. Não endeusar o outro: o namoro é tempo de conhecimento e amadurecimento, sabendo que o outro tem qualidades, mas também defeitos assim como você, onde juntos possam trilhar o verdadeiro amor autêntico;

5°. Compreender o que de fato é um amor autêntico: aquele que te leva a trilhar um caminho de santidade.

Que o Espírito Santo te ilumine a cada passo e um Feliz dia dos Namorados!

Muniele Alves – Coordenadora do Grupo de Oração Jovem Jesus, O Bom Pastor.