You are currently viewing Dia das Mães: Três grandes histórias de amor e santidade!

Dia das Mães: Três grandes histórias de amor e santidade!

SANTA GIANNA

Exemplo de FÉ, RAZÃO E VOCAÇÃO”

Gianna Beretta Molla, italiana, universitária, médica, pediatra e Mãe. Soube fazer da sua profissão uma grande missão, onde conciliou a fé e a razão, além de viver de forma autêntica sua vocação: o matrimônio. Soube com simplicidade e equilíbrio harmonizar seus deveres de mãe, esposa e médica, nos ensinando que quando colocamos Deus acima de todas as coisas não temos desculpas, mas sim prioridades pois, se Deus nos deu uma missão, Ele nos capacita para realizá-la. Não nos disse que seria fácil, mas que valeria o Céu! E assim foi com Santa Gianna, que nos mostra que viver a vontade de Deus é ser autêntico em todas as áreas da nossa vida. Aos 39 anos, Gianna, grávida, descobre um fibroma no útero, onde meses depois e alguns dias antes do parto suplica a Deus que “Se deveis decidir entre mim e o filho, nenhuma hesitação: escolhei – e isto o exijo – a criança. Salvai-a.” Nasce então sua filhinha Joana Manuela, porém mesmo tentando salvar as duas vidas, morre santamente ao repetir inúmeras vezes a jaculatória “Jesus, eu te amo, eu te amo…” Um grande exemplo não é mesmo!

Ficou curioso(a) para saber mais sobre essa Santa que tem tanto a nos ensinar? Acesse: https://comshalom.org/conheca-a-historia-de-santa-gianna-a-mulher-que-encarnou-a-missao-do-matrimonio/

SANTA MÔNICA

Exemplo de CONFIANÇA E INTERCESSÃO”

Nascida na África, Santa Mônica foi um grande exemplo de mãe e intercessora pois sempre intercedeu e acreditou na conversão de sua família, começando por seu marido e depois seu filho mais velho, Agostinho, que vivia uma vida cheia de vícios entregue aos prazeres do mundo. Ela dizia que “Continue a rezar, pois é impossível que se perca um filho de tantas lágrimas”, e assim depois de 33 anos o filho se converteu, se tornando depois Santo Agostinho, santo e doutor da Igreja. Santa Mônica nos ensina que tudo pode ser mudado pela força da oração, fazendo a cada dia nossa parte sem jamais deixar de clamar a Deus pela conversão daqueles que estão conosco na base que é a família.

Para saber mais sobre Santa Mônica acesse: https://formacao.cancaonova.com/igreja/santos/santa-monica/

https://santo.cancaonova.com/santo/santa-monica-mae-de-santo-agostinho/

SANTA RITA

Exemplo de ENTREGA AO IMPOSSÍVEL QUE SÓ DEUS PODE FAZER”

Italiana, nasceu em Cássia, por isso o nome Santa Rita de Cássia. Uma mulher que tinha um grande desejo de se consagrar a vida religiosa e soube renunciar em obediência pois era o costume na época em que viveu pois havia sido prometida em matrimônio. Rita sofreu durante toda sua vida com um marido violento, onde influenciou os dois filhos que tiveram e, ao pai ter sido assassinado, queriam vingar sua morte, mas ela não cessou em suplicar à Deus, pedindo que os levassem antes que cometessem tão cruel atitude. Uma mãe que preferiu sofrer a dor de “perder” seus filhos tão jovens ao vê-los ir para o inferno. E assim Deus a ouviu, levando seus dois filhos que morreram preparados para o Céu. Após ter o marido e os filhos falecidos, dedicou-se as obras de caridade onde se consagrou então à vida religiosa. Como se não bastasse tanto sofrimento, Rita recebeu um estigma na testa que cheirava mal, tendo então que viver isolada. Conta-se que em um momento de sua vida ela queria muito ter um encontro com o Papa, e assim Deus permitiu que o estigma não cheirasse mal pro um instante para assim realizar seu desejo de poder aproximar-se do Santo Padre. Enfim, Santa Rita nos ensina que o amor passa pela Cruz e que o impossível Deus faz em nós, por isso é chamada a santa das causas impossíveis.

Para saber mais sobre Santa Rita de Cássia acesse: https://www.cnbb.org.br/historia-de-santa-rita-de-cassia/

_________________________________________________________________________________________

Muniele Alves – Ministério de Comunicação e Coordenadora do Grupo de Oração Jovem Jesus, O Bom Pastor.