A Volta ao grandioso Amor do Pai

A Volta ao grandioso Amor do Pai

“Ele te ama e te quer junto d’ele”

Atualmente, vivemos num tempo em que a palavra “amor” foi banalizada, sexualizada e até mesmo pronunciada da “boca para fora”, sem que seja demonstrado qual realmente é o seu sentido. Porém, nesta pequena reflexão, quero te levar a meditar comigo no mais perfeito e infinito AMOR, o “Amor de Deus”.

Digo perfeito e infinito porque o amor do Pai, ao contrário do texto mundanizado, é INCONDICIONAL, ou seja, não deseja nada em troca. Na verdade, sequer há alguma contrapartida exigida para que sejamos dignos deste amor tão especial. Veja por exemplo na “parábola do filho Pródigo”, quando Jesus nos remete diretamente a conhecer o quão misericordioso é o Pai, que mesmo tendo o conhecimento que seu filho gastou todos os seus bens com orgias e prostitutas, o recebe de braços abertos, coloca-lhe sandálias nos pés, um anel no dedo e vestes novas. Ainda, manda preparar o “melhor dos novilhos” para que seja dado uma Festa, porque seu filho está de volta.

A volta ao Amor grandioso do Pai // Preparação Espiritual // Noite da Bíblia

Não obstante a alegria e acolhimento do Pai, o filho mais velho, tomado de ciúme, questiona o fato de sempre estar ao lado do Pai e o mesmo nunca ter-lhe recebido com tanta pompa. Aí bate um sentimento miserável, ou seja, a INVEJA. Vejam Queridos, que enquanto o Pai recebe o filho que estava perdido com todo seu AMOR, sua atitude causa indignação, pois o PERDÃO ofertado incomoda aqueles que são invejosos. É por isto que a pedagogia do Pai nem sempre é compreendida sob o olhar do “Mundo”, justamente porque ele não o ama segundo suas atitudes e “não te julga segundo suas obras”.

Ao confrontar a nossa Vida com a do filho Pródigo, certamente um dia você foi esteve na mesma situação, ou seja mergulhado no pecado e, quando voltaste ao ceio da Igreja recebeu críticas do “irmão mais velho”. Não se incomode com isso! Deus te ama com o mais infinito amor e ele te “quer” junto d’ele. Então, qualquer que seja sua situação hoje, não tenha medo! Volte, deixe o Pai te abraçar e derramar sobre você o mais sublime e perfeito Amor. Não tenha medo de julgamentos, apontamentos, discriminações! O Pai te recebe de braços abertos! A nossa Igreja é linda e nos proporciona o “Sacramento da alegria” como sempre diz meu amigo Pe. Françoá Costa (referindo-se carinhosamente ao sacramento da confissão), uma porta aberta por Deus para voltarmos ao aconchego do teu peito e não podemos deixar de aproveitá-la.

Termino esta pequena reflexão com as palavras de Santa Tereza D’ávila: “O Senhor nos ama mais do que nós mesmos nos amamos”. Deus abençoe!

Por Osnaldo de Almeida Santos Júnior é advogado, casado, coordenador Diocesano do Ministério de Pregação da Diocese de Anápolis, Grupo de Oração Labor.